Raparigas na adolescência

Raparigas na adolescência

Através dessa mudança para a adolescência, as raparigas pouco a pouco descobrem a realidade do seu corpo de adulta. O desenvolvimento não é uniforme, desenvolvendo-se em certas ocasiões partes do corpo mais rapidamente do que outras. Isto dá silhuetas temporariamente desproporcionadas, responsáveis em alguns casos de angústias e complexos que emergem desde da adolescência. Assim, a pergunta normal é central na problemática adolescente.

A produção súbita das hormonas LH (hormona luteinizante) e FSH (hormona foliculoestimulante), leva a produção pelos ovários de duas hormonas femininas: a progesterona e o estrógeno. Estas hormonas permitem a produção de óvulos (um por mês) desde da puberdade até à menopausa. E também são as responsáveis das transformações anatómicas.

A glândula supra-renal segrega uma hormona masculina, o andrógeno, que é a responsável da pilosidade no corpo e, em certa medida, do crescimento. A hormona principal de crescimento é a GH, a hormona somatrotofina, que provoca na puberdade um aumento repentino de tamanho. O primeiro sinal de transformação do corpo da menina é o aumento dos peitos.

A primeira menstruação chega geralmente passados dois anos depois do inicio do desenvolvimento mamário: normalmente aos treze anos. Os primeiros ciclos geralmente são irregulares anovulatórios. Os primeiros períodos poderão ser dolorosos e levarem a uma mudança de humor. As raparigas normalmente ficam desgostosas com esta novidade que mistura por vezes sofrimento físico com humor.

Alterações mais destacáveis

A pilosidade: a púbis se cobre de pêlo, tal como as axilas, pernas e braços (estes de uma forma mais leve).

O crescimento: Nas raparigas, o crescimento acelera aos 11 anos. Geralmente, o ganho total de tamanho é de 20 cm entre os 10 e os 14 anos. Mas o seu esqueleto é mais fino e a sua musculatura é menos desenvolvida do que a dos rapazes.

O acne: A pele torna-se mais gordurosa devido às glândulas sebáceas que se situam debaixo da epiderme e produzem o sebo. A cara contem uma quantidade notória, o que dá lugar ao acne da adolescência. Uma vez mais, a presença e a intensidade de acne é variável de uma adolescente para outra e provocará novamente uma desigualdade, que a rapariga deverá assumir.

A voz: Muda, ainda que permanece relativamente aguda.

O peito: Este começa a desenvolver-se e continuará durante vários anos. Como comentámos antes, o crescimento por vezes pode ser de uma forma irregular, com um peito mais rápido do que o outro.

Partilha na tua rede social:
Mais no ABC Crianças:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook