Chupetas: prós e contras

Bebé com chupeta

O peito da mãe, o polegar, a chupeta, o biberão, … o fenómeno de sucção é primordial entre os recém-nascidos. E é que a acção de chupar acalma os pequenos e lhes reconforta. O problema vem quando os pais abusam disso, sem pensarem nos inconvenientes que isto implica. Na continuação preparámos-te um artigo com os prós e contras da chupeta. Para além disso, também encontrarás conselhos para escolhê-la bem.

Vantagens da chupeta para os bebés

Necessidade de sucção:

Um bebé tem psicologicamente a necessidade de mamar já que isto lhes dá prazer e descanso graças às endorfinas (hormonas do bem-estar) que se segregam através da sucção. A chupeta, tal como a amamentação e o polegar, é pois um bom meio de acalmar o stress e os incómodos do bebé.

Efeito calmante:

Os primeiros meses, o bebé chora muito. E os pais, sobrecarregados, estão cansados de tanto grito e choro! Neste contexto, dando a chupeta ao bebé ele fica mais calmo, os pais então ficarão menos stressados e nervosos e a qualidade da relação pai-filho não será afetada. E é que os bebés notam os nossos nervos quando tratamos deles.

Qualidade do sono:

A chupeta facilita o relaxamento até durante o sono. Os bebés são capazes de dormir novamente pela noite e espaçar as suas refeições nocturnas, comparando com outros sem chupeta.

Para além disso, o chuchar a dormir reduzo o risco de morte súbita. A boca aberta ao redor da chupeta reduz o risco de refluxo e favorece a ventilação.

Inconvenientes da chupeta para os bebés

A chupeta e a amamentação:

E é que a chupeta pode repercutir numa boa amamentação. Se desde dos seus primeiros dias o bebé chupa a chupeta mais do que o peito da sua mãe, a produção de leite não será feita correctamente, podendo piorar o processo de amamentação.

Dentição e fosas nasais:

A chupeta pode deformar o paladar e as fosas nasais, favorecendo assim as otites e as obstruções nasais. Tal como o polegar, o apoio e o aumento que exerce o objecto sobre a mandíbula pode ter um efeito nefasto. As crianças que utilizam regularmente chupetas ou chupam o seu polegar recorrem mais vezes à ortodontia.

Micróbios:

A chupeta cai algumas vezes ao chão, é mexida frequentemente, … ainda que se cuide bem, pode ser um bom ninho de micróbios. Para além disso, o excesso de salivação devido ao uso da chupeta traz um lavar mais difícil dos dentes e um risco maior de caries.

Problemas de comunicação:

Responder sistematicamente ao grito da criança com a chupeta não é fazer-lhe um favor. Antes pelo contrário. Esta atitude não é boa já que estamos induzindo ao bebé a solidão, antes do que o consolo e a atenção dos seus pais. Na idade de seis meses, o aconselhável é passar da chupeta ao “peluche”, que fecha menos o bebé nele próprio.

Partilha na tua rede social:
Mais no ABC Crianças:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook